Balkrishna Doshi é galardoado com o prémio Pritzker 2018

Nascido em Pune, o arquitecto de 90 anos é o vencedor do Prémio Pritzker 2018, anunciado dia 7 de Março, na 45ª edição do prémio criado em 1979.

Balkrishna Vithaldas Doshi. Fonte aqui

Arquitecto e professor, Balkrishna Doshi, ou B. V. Doshi, tornou-se no passado dia 7 de Março o primeiro Indiano vencedor do Pritzker, o maior galardão no mundo arquitectónico. Conhecido principalmente por projectar habitações de baixo custo e instituições públicas, estando entre os seus projectos mais aclamados o Tagore Memorial Hall em Ahmedabad e o desenvolvimento da Aranya Low Cost Housing, um conjunto de mais de 6500 residências na cidade de Indore.

Le Corbusier e Balkrishna Doshi. Fonte aqui

Estudante e colaborador dos arquitetos Le Corbusier e Louis Kahn, produz uma arquitectura considerada poética e baseada em influências das culturas orientais, que resultou numa obra “Com um profundo senso de responsabilidade e um desejo de contribuir com o seu país e povo através duma arquitetura de alta qualidade autêntica”, escreveu o júri.

O anúncio tornou-se também um marco importante para um prémio que anteriormente enfrentou críticas por sua falta de diversidade. Na última década, no entanto, três arquitectos japoneses reivindicaram o prêmio, assim como os chineses Wang Shu e Alejandro Aravena, do Chile.

Mas, além de ser o primeiro vencedor do prémio Pritzker da Ásia do Sul, Doshi difere dos Galardoados mais recentes, pois não tem projectos de referência no exterior com a sua autoria e apesar de ter ensinado no exterior, a grande parte do seu trabalho ocorreu na Índia, reflectindo o compromisso de usar a arquitectura como uma força para o bem público local e nacional.

Habitações de baixo custo em Aranya (Indore,1989). Fonte aqui
Habitações de baixo custo em Aranya (Indore,1989). Fonte aqui
Habitações para a Life Insurance Corporation (LIC). Fonte aqui
Habitações para a Life Insurance Corporation (LIC). Fonte aqui
Premabhail Hall. Fonte aqui
Premabhail Hall. Fonte aqui

O prémio Pritzker é concedido a um arquitecto (ou arquitetos) que exiba uma combinação de “talento, visão e compromisso”. Philip Johnson arrecadou o primeiro prémio em 1979, seguido de vários arquitectos notáveis, incluindo Frank Gehry, Norman Foster, Oscar Niemeyer, Rem Koolhaas, Siza Vieira e a falecida Zaha Hadid. O prémio do ano passado foi compartilhado pelo trio catalão de Rafael Aranda, Carme Pigem e Ramon Vilalta.

Fundada por Jay A. Pritzker e sua esposa Cindy, membros da família americana atrás da cadeia Hyatt Hotel, o prémio arquitectónico anual baseia-se nas premissas do Prémio Nobel. B. V. Doshi receberá um prémio de 100.000 USD e um medalhão de bronze, que serão entregues durante uma cerimónia no Museu Aga Khan, em Toronto, no dia 16 de Maio.

Teremos um vencedor africano em 2019?!

Deixar uma resposta

Navegar