Harvard visita Luanda

Anualmente a Harvard Graduate School of Design, disponibiliza aos seus alunos vários cursos semestrais com temas específicos, relacionados com Arquitectura, Urbanismo, Design e Arte. Um dos temas deste ano foi o do “Urbanismo Fantasma”.

Anteriormente as cidades eram projectadas para acomodar as massas; Hoje as massas precisam ser seduzidas. Durante os últimos quarenta anos, como todos os sectores da economia, o planeamento urbano tornou-se de livre iniciativa: uma actividade perpetuamente especulativa, que deve dar forma aos desenvolvimentos, mesmo que permaneça incerto se esses desenvolvimentos ocorrerão algum dia, ou se irão atrair as pessoas para quem foram planeados.

(…) Na China, África, Europa e até mesmo os EUA: as cidades fantasmas agora existem em todos os continentes, as aparentes consequências de um mundo se urbanizar em um ritmo impressionante. Poderíamos vê-los como acidentes, que ocorrem nas margens, os inevitáveis subprodutos de um risco calculado com cuidado. Mas talvez eles sejam mais… talvez essas cidades também constituam razões convincentes para a reflexão em face de um consenso aparentemente inquebrável de que a cidade é o nosso único futuro comum.

Harvard GSD

Cidade fantasma de Ordos, China. Fonte aqui.
Cidade fantasma de Ordos, China. Fonte aqui.

Com o intuito de tentar perceber melhor as consequências da implementação acelerada de novas urbanizações, foi escolhida, como um dos casos de estudo, a Cidade do Kilamba, em Luanda-Angola.

Num grupo de estudantes orientados pelo arquitecto Reinier de Graaf, professor em Harvard, e uma das figuras de destaque do atelier OMA (Office for Metropolitan Architecture), fundado e liderado pelo internacionalmente renomado arquitecto Rem Koolhaas, foi realizada uma visita a Luanda, no passado mês de Março, para recolha de informação e análise sobre o estado actual de alguns projectos urbanos da capital, como o Kilamba (principal caso de estudo), Sequele, Camama e Zango 0.

Cidade do Kilamba. Fonte aqui.
Cidade do Kilamba. Fonte aqui.
Urbanização Vida Pacífica © The Sanzala

Complementando a visita com alguns encontros com entidades angolanas, públicas e privadas, a equipa afirmou sentir-se surpreendida pelo dinamismo e vida constatado no Kilamba, considerando que, contrariamente ao que se noticiou no passado por canais televisivos internacionais, onde se perpectivava no Kilamba uma cidade fantasma, sem que mais tarde viessem comprovar e analisar o estado actual, Angola deve esperar pacientemente pelos resultados da nova consciência urbana.

Equipa de Harvard, com Reinier de Graaf, na EGTI. Imagem cedida por EGTI.
PCA da EGTI. Imagem cedida por EGTI.
Encontro entre equipa da EGTI e Harvard, nas instalações da EGTI. Imagem cedida por EGTI.

O curso semestral continuará em Harvard, onde serão apresentadas várias propostas em resposta do tema das Cidades Fantasma, com as apresentações finais previstas para a primeira semana de Maio de 2018.

Para mais detalhes sobre o curso, acesse aqui a página oficial da Harvard Graduate School of Design.

Deixar uma resposta

Navegar