Implementação e coordenação de PDGML passa para Ministério do Ordenamento do Território e Habitação

Foi divulgado ontem pelos meios de comunicação a notícia que dá conta que o Presidente da República João Manuel Gonçalves Lourenço delegou através do despacho presidencial Nº 37/18 de 2 de abril, a coordenação da implementação do Plano Director Geral Municipal de Luanda (PDGML), à ministra do ordenamento do território e habitação, a arquitecta Ana Paula de Carvalho, coadjuvada pelo governador da província de Luanda, Adriano Mendes de Carvalho. O projecto intitulado “Luanda 2030: Cidade Inovadora”, prevê coordenar todos os planos existentes e propostos para a cidade de Luanda, no intuito de congrega-los numa estratégia global de desenvolvimento da cidade, que pretende transformar Luanda até 2030. As três linhas estruturantes do PDGML são; “Luanda Habitável”, que projecta Luanda como uma cidade que oferece aos seus cidadãos todas as infraestruturas básicas necessárias, melhor qualidade de vida, e o desenvolvimento dos bairros enquanto unidades autónomas; “Luanda Bonita”, que pretende preservar e valorizar a riqueza cultural, natural e física da cidade (arquitectónica e urbana), promovendo a sua reabilitação e/ou protecção; e por último a “Luanda Internacional”, que pretende afirmar Luanda como uma cidade de carácter internacional, desempenhando um papel geoestratégico importante na região (SADC), e no mundo.

Marginal de Luanda. Fonte aqui

O plano, desenvolvido pela Urbinvest, prevê a construção de uma série de infraestruturas e equipamentos sociais, que visam o melhoramento da vida da cidade. Caso ainda não tenha tomado contacto com o PDGML deixamos aqui o link para um dos volumes do documento para que o possa fazer download.

Simulação gráfica da cidade de Luanda no futuro. Fonte aqui

Deixar uma resposta

Navegar