Arquitectos em Foco: Kunlé Adeyemi

Kunlé Adeyemi é um arquitecto, urbanista e designer nigeriano, nascido em 1976. Iniciou a sua trajectória arquitectónica na Universiade de Arquitectura de Lagos dando-lhe continuidade na Escola de Arquitectura da Universidade de Princeton em Nova Jersey, nos Estados Unidos.  Durante uma década coordenou o desenho, desenvolvimento e execução de projectos do Office Metropolitan Architecture (OMA) com colaboração directa com o renomado arquitecto Rem Koolhaas.  Em 2011 fundou o NLÉ Architects com sede em Lagos e em Amesterdão. Kunlé ganhou múltiplos prémios, entre eles AIA em 2014, RIBA em 2016.

Kunlé Adeyemi, Fundador do NLÉ Architects. Fonte aqui.

Em 2010, após ter sido convidado para participar no Lagos’ Photo 2010, publicou o artigo “A Arquitectura da Fotografia” onde tenta inspirar e esclarecer as pessoas sobre Lagos e outras cidades africanas, através da fotografia em espaços públicos. Desde 2011 tem sido convidado para dar palestras, workshops e conferências em universidades como Harvard, MIT, Faculdade de Chandigard  e The Guggenheim. Simultaneamente, tem escrito artigos sobre arquitectura e urbanismo. Em 2014 foi destacado para o Conselho Consultivo Internacional para a Capital Mundial do Design com sede na Cidade do Cabo, na África do Sul. O intuito do evento era identificar, nutrir e promover projectos que comprovem que o design pode melhorar a vida das pessoas, dentro do contexto sul africano e africano.

O projecto “4th Mainland Bridge & Master Plan in Lagos state”, em colaboração com o OMA, é essencial para se entender a sua visão da arquitectura, pois tem o capacidade de transformar positivamente a vida diária de milhares de pessoas numa das cidades mais populosas e desafiadoras do mundo.

Escola Flutuante de Makoko, Nigéria. © NLÉ Architects.

Kunlé acredita que as cidades em desenvolvimento são a chave para o avanço global e que nelas encontraremos as soluções sustentáveis para as questões ambientais, infraestruturais e humanas com as quais nos debatemos. Portanto, tenta “moldar as arquitecturas físicas, humanas, culturais e económicas das cidades em desenvolvimento”.

Lagos Water Comunities, NLÉ Architects © Fonte aqui.

No seu trabalho exalta o interesse pelo desenvolvimento das cidades dos países em desenvolvimento, especialmente do continente africano. Toda a sua experiência, conhecimento e background alicerçam e moldam a sua visão da arquitectura, do urbanismo e enquanto de designer, preocupado com as questões do continente africano e dos contextos urbano-rurais em geral. O objectivo primordial do seu trabalho é preencher as lacunas de infra-estrutura e desenvolvimento urbano, criando redes sólidas e intercâmbios globais que satisfaçam as necessidades das populações.

Museu de Arte Leeum Samsung, Nlé Arcgitects. © Fonte aqui.

Estas premissas estão a ser conquistadas com a execução de projectos como o Mabushi Residential Development em Abuja, na Nigéria e com o projecto da Escola Flutuante Makoko em Lagos, na Nigéria (embora este último tenha sido destruído pelas cheias em Junho de 2016).

2 Comentários

  1. Alexandre Francisco Responder

    É motivador como arquitectos jovens e africanos têm trabalhado em prol do continente. 👏👏

Deixar uma resposta

Navegar