Escola Kapalanga: Paulo Moreira Architects

Arquitecto(s): Paulo Moreira Architects
Localização: Kapalanga, Luanda, Angola
Ano: 2013-2014
Cliente: APDES
Programa: Equipamento/Educacional
Equipa de Projecto:  Paulo Moreira, PARQ Arquitectos (Pedro Nuno Ramalho, Luís Campos), Joana Venâncio, Sarah Biffa
Área Total: 2.250,00 m2
Estado: Construído
Prémios: Global Energy Award 2016 – Angola; Habitar Portugal 2015.


Kapalanga é uma escola primária, localizada num bairro informal nos arredores de Luanda, Angola, com uma área de construção de 560 m2, projectada pelo atelier Paulo Moreira Architects. O projecto surge de um longo período de trabalho comunitário envolvendo a população local, estudantes, professores e a ONG APDES, com objectivo de dar melhores condições de ensino a população destinada, um projecto de ampliação de uma estrutura preexistente. O novo conjunto, adepto a ventilação passiva, destaca-se pela cobertura e a sua estrutura de suporte, e pelo preenchimento dos vãos em cobogós, permitindo a renovação livre do ar nos espaços interiores.

Vista superior, Escola Kapalanga. © Paulino Damião “Kota 50”

Escola Kapalanga. © Paulino Damião “Kota 50”

Segue a tradução livre do texto retirado do site do atelier:

O projecto envolve a reabilitação de uma escola existente e a construção de novas salas de aulas, I.S’s e uma cerca de perímetro. As novas salas de aulas são volumes independentes dispostos ao longo do lado sul do terreno, permitindo que o novo complexo se misture ao contexto construído existente.

As técnicas de construção são simples e baratas, consistindo de estruturas de betão e blocos de cimento para as paredes, estruturas de aço e chapas metálicas para a cobertura. Essas soluções provaram ser adequadas para as condições climáticas locais, assim como restrições económicas e valores culturais. As novas salas de aulas enfrentam os ventos predominantes do local, permitindo que eles fluam pelas salas de aulas. A luz natural e a ventilação são optimizadas e a temperatura é significativamente menor dentro das salas de aulas. Pátios ao ar livre directamente ligados a cada sala de aula também são criados.

Escola Kapalanga. © Paulino Damião “Kota 50”

Sala de aula, interior. © Paulino Damião “Kota 50” 

Escola Kapalanga. © Paulino Damião “Kota 50” 

Os edifícios são feitos com materiais locais, bem como a sua mão-de-obra. As paredes são acabadas com argamassa de cimento misturado com terra avermelhada do chão. A sua materialidade dá à escola uma aparência texturizada e cria uma forte ligação entre os vários edifícios, o solo e a área circundante.

Escola Kapalanga. © Paulino Damião “Kota 50” 

O edifício existente está localizado no centro da trama, e compreende um alpendre, dois pequenos escritórios e três salas de aulas. A proposta consiste em renovar essas salas e substituir uma das paredes divisórias por uma parede móvel, permitindo que as duas salas de aulas sejam transformadas em uma única sala de reunião, destinada a reuniões de estudantes e reuniões comunitárias.

Sala de reuniões, exterior. Escola Kapalanga. © Paulino Damião “Kota 50” 

Sala de reuniões, Interior. Escola Kapalanga. © Paulino Damião “Kota 50” 

O paisagismo tenta consolidar os usos existentes. As largas sombras das árvores que crescem em frente à escola são usadas como locais de reunião. Na parte de trás, uma superfície plana de cimento proporciona um bom lugar para as crianças brincarem. O projecto inclui novos sistemas de eletricidade, água e saneamento. Novas instalações sanitárias e uma fonte em frente ao edifício principal contribuem para tornar este ambiente melhor para todos.

Maqueta do projecto. Fonte aqui.

Planta Baixa. Fonte aqui. 

2 Comentários

Deixar uma resposta

Navegar