Escola de Música de Aldemaro em Ziguinchor: Raoul Vecchio Architect

Arquitecto(s): Raoul Vecchio Architect
Localização: Ziguinchor, Casamance, Senegal
Ano: 2018
Cliente: Privado
Programa: Equipamento Educacional
Área: 950,00 m²
Estado: Em avaliação.


Situada na região de Casamance, no Senegal, a Escola de Música de Aldemaro, foi projectada para os jovens de Ziguinchor, para promover e preservar as suas tradições musicais. Raoul Vecchio, reinterpreta a disposição aleatória das habitações locais, e traz o mesmo conceito organizacional para a nova estrutura, tornando-a unidade com um pátio central e uma cobertura circular que envolve os pavilhões.

Escola de Música de Aldemaro em Ziguinchor I. © Raoul Vecchio Architect

O texto que se segue corresponde à tradução descritiva do projecto da Escola de Música de Aldemaro da autoria de Raoul Vecchio em Casamance, Senegal.

O projecto visa criar uma arquitectura simbólica que utilize apenas materiais locais e tecnologias simples, porém inovadoras, para criar oportunidades de ensino e desenvolvimento local. A Escola foi projectada com o intuito de optimizar não apenas a distribuição espacial dos espaços que a compõem, como também a habitabilidade interna, através de sistemas de aberturas e volumes que criam diferenças nas pressões necessárias para promover maior ventilação natural. De facto, a grande cobertura, além de absorver e proteger os raios solares criando sombreamento, tem o objectivo de promover a fuga dos fluxos de ar quente.

Escola de Música de Aldemaro em Ziguinchur II. © Raoul Vecchio Architect

A mesma cobertura em forma de funil prevê a recolha das águas pluviais na época das chuvas para uma cisterna central para o reaproveitamento da água e a optimização do recurso hídrico, necessário em um clima subsaariano.

As telas que incorporam os volumes criam um filtro a partir dos raios solares, favorecendo o arrefecimento das paredes e, melhorando a qualidade dos espaços interiores. O espaço é projectado para absorver todas as fontes de recursos e espaços de optimização de calor.

A composição volumétrica cria diferentes acessos de acordo com as actividades que o usuário deve executar. Os volumes abrangem um pátio central destinado a ser palco de grandes eventos culturais e musicais ao ar livre, enquanto que o auditório está projectado para actividades culturais cobertas e que possam ter lugar também em época de chuva.

A linguagem arquitectónica do conjunto é semelhante à distribuição das casas das aldeias, muitas vezes dispostas aleatoriamente, mas que juntas dão o sentido de unidade e ordem graças a um pátio central como um lugar de sociabilidade e intercâmbio cultural.

Essas abordagens sociais consideradas fundamentais para o funcionamento da estrutura também são favorecidas por espaços abertos que permitem um relacionamento contínuo entre a comunidade e os usuários.

Escola de Música de Aldemaro em Ziguinchur III. © Raoul Vecchio Architect

Ao mesmo tempo, os escritórios se abrem para o contexto externo através de um volume que envolve o usuário e o convida a visitar a loja de instrumentos musicais que serve também à manutenção económica da escola.

O projecto responde a certas linguagens tradicionais, mas elas são reinterpretadas de maneira moderna para fornecer um ponto de partida para a inovação e para a criação de uma escola modelo para toda a região.

O projecto abrange uma área de aproximadamente 950 m² de espaços fechados, além de áreas de transição e espaços abertos. Toda a estrutura arquitectónica pode ser dividida em uma área de escritório conectada àquela produção, montagem e registo, uma área para aulas com 3 classes, uma das quais é maior que as outras para maior flexibilidade, uma área habitacional com um total de 12 acomodações para estudantes e hóspedes desfavorecidos, serviços, balneários e uma área de eventos com auditório e um pátio central para eventos ao ar livre.

Pátio central. © Raoul Vecchio Architect

Estas áreas estão separadas umas das outras por espaços abertos que criam nichos e locais de descanso, relaxe e sociabilidade com assentos e mesas. As zonas de transição permitem que cada uma das áreas individuais tenha uma certa autonomia e não se sobreponha ao fluxo de uso da estrutura que, em alguns casos, pode ser concomitante.

No entanto, as quatro áreas relacionam-se através de uma cobertura suspensa cuja função é reduzir a temperatura e a humidade dentro das salas através da ventilação natural obtida pelas diferenças de pressão e pelo vácuo central do volume. O grande vácuo central tem um papel fundamental na ventilação, pois permite o escape de massas de ar quente vindas de dentro da estrutura. Essas massas saem pela cobertura e produzem uma série de fluxos que ventilam a estrutura, permitindo uma troca e arrefecimento de ar totalmente natural.

Escola de Música de Aldemaro em Ziguinchor IV. © Raoul Vecchio Architect

A cobertura também desempenha um papel primordial na gestão dos recursos hídricos. A sua forma de funil permite que a água, na estação chuvosa, seja transportada para uma cisterna e reaproveitada.

A realização do projecto está estritamente ligada a uma linguagem inspirada nas tradições da arquitectura, como a Casa Diola e a paisagem local. Apenas recursos locais são usados ​​e especificamente, material local, barato e fácil de encontrar. A utilização de determinados materiais tem o objectivo de sensibilizar as comunidades em relação ao respeito pelo meio ambiente e valorização dos recursos do território.

Tijolos de adobe cozidos e laterita são usados, conforme a tradição, mas usufrui-se do seu máximo potencial através de técnicas inovadoras. O uso de cimento é limitado à realização da fundação. Enquanto a estrutura da cobertura é feita de vigas e pilares de madeira das florestas da área adjacente à área do protejo. A sua construção depende do envolvimento da comunidade beneficiária, a fim de criar responsabilidade e conhecimento das novas técnicas de construção e também para criar um sentido de pertença em relação ao projecto, desde a fase de implementação.

Planta baixa. © Raoul Vecchio Architect

Deixar uma resposta

Navegar