Umhlanga House #8: Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects

Arquitecto(s): Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Localização: Durban, África do Sul
Ano: 2017
Programa: Habitação
Área: 400 m²
Estado: Construído


A África do Sul é um país com uma forte produção arquitectónica, sendo a casa de vários ateliers de arquitectura com grande projecção local, bem como internacional. Ateliers como os SAOTA e os Three14 Architects são um exemplo daquilo que é a produção arquitectónica sul-africana. A “Umhlanga House #8” ou “Casa da Floresta” é o projecto de uma moradia unifamiliar que tira partido da paisagem campestre aonde se insere, com grandes planos abertos, e uma materialidade rústica, embora acolhedora.

Vista sobre a garagem e traseiras da habitação. © Peter Oravecz
Vista dos quartos para a paisagem selvagem da envolvente. © Peter Oravecz

Segue uma tradução livre do texto de um dos ateliers (Bloc Architects) autores do projecto, extraído directamente do seu site:

A Umhlanga House # 8 é uma exploração da materialidade, luz e integração da arquitectura na paisagem. Situada em uma propriedade florestal privada em Durban, na África do Sul, a Casa da Floresta esforça-se para emoldurar a paisagem com linhas horizontais limpas.
A casa celebra as matérias-primas, o que ajuda a suavizar a transição entre a forma construída e a paisagem preciosa que a rodeia. Essa materialidade bruta reforça a honestidade por trás da tectónica arquitectónica da sua construção.
Através de manipulações subtis de materiais e formas, procurámos alterar percepções. Ao chanfrar as bordas brutais, revelámos a elegância do betão. As estruturas de betão são apoiadas em colunas de aço, convertendo o pesado e incómodo em leve e ágil.

Vista das traseiras, com o volume da garagem à esquerda. © Peter Oravecz
Vista sobre a piscina e zona de estar. © Peter Oravecz

A piscina, rasga o piso para dentro e para fora do corpo do edifício, trazendo reflexos efémeros do céu e das nuvens para dentro da casa. As gramíneas selvagens locais, no telhado, dissipam os limites entre a paisagem e a arquitectura. Além de adicionar uma experiência auditiva animada, a vegetação oferece uma camada de isolamento pragmática do lado de fora.
Conceptualmente, a casa consiste em duas caixas rectangulares assentes no chão (a caixa de “Serviço” e a caixa de “Armazenamento”), em ambos os lados do local de implantação. No topo destas, outra caixa, a caixa “Living“, atravessa as duas caixas inferiores.

A caixa de serviço, a Oeste, abriga a garagem com espaço para três carros, lavandeira, copa, apartamento pessoal, ginásio e escritório. A caixa de “Armazenamento”, a Este, abriga a generalidade do armazenamento e equipamentos especializados. Ambas são revestidas com telas de madeira para garantir a privacidade da área de ‘estar’ em plano aberto, que fica directamente abaixo da caixa ‘Dormitório’.
Estas duas caixas do piso térreo servem para proporcionar privacidade dos vizinhos e emolduram as vistas privilegiadas sobre a paisagem a Norte e as vistas distantes do mar.

Vista das traseiras do edifício com a garagem ao fundo. © Peter Oravecz
Varanda dos quartos na parte de frente da habitação. © Peter Oravecz

Todas as portas e telas de madeira deslizam perfeitamente para cavidades, garantindo volumes cavernosos que interagem directamente com a paisagem.
Esta casa foi projectada com base no clima sub-tropical de Durban e no estilo de vida social do jovem cliente.

A piscina a invadir o interior da habitação. © Peter Oravecz
Zona de estar. © Peter Oravecz
Cozinha. © Peter Oravecz
Vista geral. © Peter Oravecz
Planta piso térreo. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Planta 1º piso. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Corte longitudinal. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Corte transversal. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Alçado frontal. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Alçado posterior. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Alçado lateral esquerdo. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects
Alçado lateral direito. © Bloc Architects e Kevin Lloyd Architects

Deixar uma resposta

Navegar