Vencedores do Concurso Internacional de Arquitectura “Mozambique Preschool – Flor da Manhã”: “Iº Classificado”

Para concluir, hoje trazemos o último artigo da série Vencedores do Concurso Internacional de Arquitectura “Mozambique Preschool – Flor da Manhã“, com o 1º classificado da categoria “Prize“. O concurso contou com a participação de cerca de 400 equipas de projecto, onde foram destacados 15 projectos no final, dos quais 10 receberam menções honrosas, 2 menções honrosas especiais, e 3 venceram a categoria “Prize“. Segue a tradução livre do texto extraído da página oficial do concurso e peças desenhadas do projecto vencedor:

Um Abraço
Classificado
Autor(es): Xavier Silva, Manuel Villalaín e Hazem Elshafei
País: Holanda, Groninga.

Baseado em cinco pilares: Natureza, Colecta, Protecção, Alegria e Inclusão, ‘Um Abraço’ é um lar que abrange várias culturas, crenças e tradições diferentes, um espaço de tolerância, cooperação e felicidade. Além disso, esta proposta segue o carácter dos elementos naturais dados pelo local que ditam como o edifício se integra ao contexto.

O primeiro passo é directamente conectado ao chão. O pedestal consiste em plataformas sucessivas colocadas ao longo da encosta, intrinsecamente modeladas pela topografia. Eles limitam a maioria dos espaços criados. A sua colocação em diferentes alturas da topografia minimiza a remoção/adição de terra, criando ao mesmo tempo um arranjo suave da rampa que une o projecto em um loop. Além das suas comodidades formais, é afectiva em aspectos construtivos e económicos. Acima deste elemento, as paredes de adobe definirão os limites do projecto. Uma construção híbrida de argila e lama foi usada principalmente. A argila está disponível em abundância na região e é tradicionalmente usada na construção de moradias.

Ao redor do pátio principal, um sistema de portas dobráveis ​​feitas de madeira local define os limites internos, criando espaços interiores flexíveis. Uma estrutura de madeira é projectada segundo os métodos tradicionais de construção, um sistema de madeiras quadradas que cuidadosamente são montadas e unidas, com juntas presas por grandes estacas do mesmo elemento.
Deitada nesta estrutura, uma cobertura em chapas de metal cobrirão o projecto, colectando toda a água escorrida para armazená-la em dois tanques de água para uso posterior.

Entre todos esses componentes, aparece a dimensão infantil, instalações colectivas que acomodam totalmente os desejos individuais das crianças. Uma sequência de elementos alegres, entre espaços e ícones, produzindo um estado contínuo de excitação.

Acima e em um único gesto, essas peças são reunidas.

Deixar uma resposta

Navegar